Apoio à Prof. Ana Caroline Campagnolo por uma educação sem manifestações político-partidárias

Petição dirigida a: Secretaria de Estado da Educação (SC)

 

Apoio à Prof. Ana Caroline Campagnolo por uma educação sem manifestações político-partidárias

0100.000
  72.814
 
72.814 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 100.000 assinaturas.

Apoio à Prof. Ana Caroline Campagnolo por uma educação sem manifestações político-partidárias

Na noite de 28/10/2018, confirmada a vitória de Jair Messias Bolsonaro à Presidência da República, a professora de história e deputada recém-eleita Ana Caroline Campagnolo publicou, em suas redes sociais, um apelo aos estudantes catarinenses, para que "filme ou grave todas as manifestações político-partidárias ou ideológicas que humilhem ou ofendam sua liberdade de crença e consciência."

É fato amplamente conhecido, com diversos registros nas mídias sociais, que muitos professores utilizam-se de sua postura de mestres para difundir pensamento político-ideológico. Sob o verniz do estímulo ao pensamento crítico, propagam somente um dos lados da história, sobretudo o de viés esquerdista, transformando as escolas e universidades em ninhos de aparelhamento político-ideológico da esquerda.

Para combater o aparelhamento político-ideológico da educação foi desenvolvido o Programa Escola Sem Partido, cujo ante-projeto estadual [1] estabelece que:

"Art. 3º. No exercício de suas funções, o professor:

I – não se aproveitará da audiência cativa dos alunos para promover os seus próprios interesses, opiniões, concepções ou preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias;

II – não favorecerá nem prejudicará ou constrangerá os alunos em razão de suas convicções políticas, ideológicas, morais ou religiosas, ou da falta delas;

III – não fará propaganda político-partidária em sala de aula nem incitará seus alunos a participar de manifestações, atos públicos e passeatas;

IV – ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas, apresentará aos alunos, de forma justa, as principais versões, teorias, opiniões e perspectivas concorrentes a respeito da matéria;"

 

Entendemos que a formação de espírito crítico exige sobretudo o conhecimento das diversas correntes político-ideológicas, ensinadas de forma isenta, sem o favorecimento por paixões políticas, nem para um lado, nem para o outro. Só há liberdade quando há escolha. E só há escolha quando o professor não tenta introjetar a sua visão de mundo sobre o aluno, mas fornece a ele subsídios para que faça seu próprio julgamento, apresenta a ele as diversas correntes de alguma disciplina qualquer.

Portanto, na qualidade de pais, alunos e cidadãos de bem, cientes dos problemas que enfrenta nosso sistema educacional, manifestamos nosso apoio à Deputada eleita Prof. Ana Caroline Campagnolo por tal publicação, cujo fim último não é nada menos do que uma educação mais livre.

À objeção de que a publicação incitaria a desobediência da lei nº 14.363 (2008), que proibe o uso de celular em sala de aula, entendemos que:

  1. a publicação não pede que um aparelho celular seja utilizado, de modo que se poderiam utilizar filmadoras  ou gravadores;
  2. o uso de celular fora do modo telefone (comunicação de voz ou dados), em funções auxiliares, como gravador ou calculadora, não fere a finalidade da lei;
  3. o senso das proporções possibilita, e às vezes até exige, que uma regra ou lei menor seja descumprida em vista de um bem maior. Da mesma forma que ninguém deixaria de utilizar o celular em sala para chamar a polícia ou os bombeiros numa situação de emergência, ninguém deveria deixar de utilizar o celular em sala para expôr uma situação de desvio de finalidade da educação.

 

[1] www.programaescolasempartido.org/estadual

Esta petição foi criada por um cidadão ou uma organização independente de CitizenGO. Por essa razão, CitizenGO não é responsável por seu conteúdo.
+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your email
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Procesamos seus dados pessoais de acordo com nossas Política de privacidade e nossos Termos de uso.Ao assinar você aceita os termos de uso da CitizenGO e sua política de privacidade, e aceita receber mensagens de e-mail sobre nossas campanhas. Você pode cancelar seu cadastro na lista a qualquer momento.

Petição dirigida a: Secretaria de Estado da Educação (SC)

Apoio à Prof. Ana Caroline Campagnolo por uma educação sem manifestações político-partidárias

Na noite de 28/10/2018, confirmada a vitória de Jair Messias Bolsonaro à Presidência da República, a professora de história e deputada recém-eleita Ana Caroline Campagnolo publicou, em suas redes sociais, um apelo aos estudantes catarinenses, para que "filme ou grave todas as manifestações político-partidárias ou ideológicas que humilhem ou ofendam sua liberdade de crença e consciência."

É fato amplamente conhecido, com diversos registros nas mídias sociais, que muitos professores utilizam-se de sua postura de mestres para difundir pensamento político-ideológico. Sob o verniz do estímulo ao pensamento crítico, propagam somente um dos lados da história, sobretudo o de viés esquerdista, transformando as escolas e universidades em ninhos de aparelhamento político-ideológico da esquerda.

Para combater o aparelhamento político-ideológico da educação foi desenvolvido o Programa Escola Sem Partido, cujo ante-projeto estadual [1] estabelece que:

"Art. 3º. No exercício de suas funções, o professor:

I – não se aproveitará da audiência cativa dos alunos para promover os seus próprios interesses, opiniões, concepções ou preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias;

II – não favorecerá nem prejudicará ou constrangerá os alunos em razão de suas convicções políticas, ideológicas, morais ou religiosas, ou da falta delas;

III – não fará propaganda político-partidária em sala de aula nem incitará seus alunos a participar de manifestações, atos públicos e passeatas;

IV – ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas, apresentará aos alunos, de forma justa, as principais versões, teorias, opiniões e perspectivas concorrentes a respeito da matéria;"

 

Entendemos que a formação de espírito crítico exige sobretudo o conhecimento das diversas correntes político-ideológicas, ensinadas de forma isenta, sem o favorecimento por paixões políticas, nem para um lado, nem para o outro. Só há liberdade quando há escolha. E só há escolha quando o professor não tenta introjetar a sua visão de mundo sobre o aluno, mas fornece a ele subsídios para que faça seu próprio julgamento, apresenta a ele as diversas correntes de alguma disciplina qualquer.

Portanto, na qualidade de pais, alunos e cidadãos de bem, cientes dos problemas que enfrenta nosso sistema educacional, manifestamos nosso apoio à Deputada eleita Prof. Ana Caroline Campagnolo por tal publicação, cujo fim último não é nada menos do que uma educação mais livre.

À objeção de que a publicação incitaria a desobediência da lei nº 14.363 (2008), que proibe o uso de celular em sala de aula, entendemos que:

  1. a publicação não pede que um aparelho celular seja utilizado, de modo que se poderiam utilizar filmadoras  ou gravadores;
  2. o uso de celular fora do modo telefone (comunicação de voz ou dados), em funções auxiliares, como gravador ou calculadora, não fere a finalidade da lei;
  3. o senso das proporções possibilita, e às vezes até exige, que uma regra ou lei menor seja descumprida em vista de um bem maior. Da mesma forma que ninguém deixaria de utilizar o celular em sala para chamar a polícia ou os bombeiros numa situação de emergência, ninguém deveria deixar de utilizar o celular em sala para expôr uma situação de desvio de finalidade da educação.

 

[1] www.programaescolasempartido.org/estadual

 

[Seu nome]

Apoio à Prof. Ana Caroline Campagnolo por uma educação sem manifestações político-partidárias

Assine esta petição agora!

0100.000
  72.814
 
72.814 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 100.000 assinaturas.