A MANIFESTAÇÃO PÚBLICA DA FÉ CRISTÃ NÃO DEVE SER CRIMINALIZADA!

Parlamentar finlandesa pode ser presa por manifestar suas convicções em público

 

A MANIFESTAÇÃO PÚBLICA DA FÉ CRISTÃ NÃO DEVE SER CRIMINALIZADA!

0100.000
  61.991
 
61.991 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 100.000 assinaturas.

A MANIFESTAÇÃO PÚBLICA DA FÉ CRISTÃ NÃO DEVE SER CRIMINALIZADA!

Infelizmente, na cultura de hoje, é uma tendência cada vez maior para aqueles que não seguem o status quo sofrer perseguição e, em alguns casos, prisão.

A mais recente destinatária desse tipo de perseguição é a parlamentar finlandesa Päivi Räsänen, que poderá ir para a prisão por postar um versículo da Bíblia em sua conta pessoal no Twitter.

Simplesmente porque Räsänen expressou publicamente suas crenças sinceras, a polícia instaurou uma investigação e a sujeitou a uma entrevista de quatro horas. Räsänen agora poderá ser condenada a uma pena máxima de dois anos de prisão pelo crime de "agitação étnica".

Tudo começou em junho de 2019 quando a comissão da Igreja Evangélica Luterana da Finlândia anunciou sua parceria oficial com o evento LGBT “Orgulho 2019”. Räsänen questionou a liderança de sua igreja sobre esta decisão nas redes sociais, anexando a imagem de uma passagem da Bíblia.

A acusação também descobriu uma acusação secundária que critica um panfleto escrito em 2004 intitulado “Homem e mulher Ele os criou - as relações homossexuais desafiam o conceito cristão de humanidade”.

A terceira acusação decorre das opiniões de Räsänen em uma estação de rádio da Finnish Broadcasting Corporation sobre o tema “O que Jesus pensaria sobre os homossexuais?”.

Apesar de enfrentar ameaça de prisão e perseguição contínua, Räsänen mostrou força indomável:

“Não posso aceitar que expressar minhas crenças religiosas possa implicar ser condenada à prisão. Não me considero culpada de ameaçar, caluniar ou insultar ninguém. Minhas declarações foram todas baseadas nos ensinamentos da Bíblia sobre casamento e sexualidade”, disse ela.

“Defenderei meu direito de confessar minha fé, para que ninguém mais seja privado de seu direito à liberdade de religião e de expressão. Sustento a opinião de que minhas expressões são legais e não devem ser censuradas. Não vou recuar de minhas opiniões. Não serei intimidada a esconder minha fé. Quanto mais os cristãos se calam sobre temas polêmicos, mais estreito se torna o espaço para a liberdade de expressão.”

Acrescente seu nome: exija que as três acusações criminais de "discurso de ódio" contra a parlamentar finlandesa, Päivi Räsänen, sejam retiradas imediatamente. Expressar as crenças profundamente arraigadas, conforme encontradas na Bíblia, não deve resultar em punição, incluindo prisão.

Isso é crítico. Não está apenas a liberdade da Sra. Räsänen em jogo, mas também a sua e a minha. A própria definição do que significa viver em uma sociedade livre é aquela em que o estado não deve ter permissão para ditar o que você pode ou não pode dizer e pensar.

E embora você possa não morar na Finlândia e pensar que está a salvo em sua casa em Portugal ou em outro país, há muitos casos de cristãos que enfrentam perseguição em seus próprios países.

É nosso dever parar esta perseguiçã.

A liberdade de expressão e a liberdade religiosa são um direito humano fundamental (conforme consta dos artigos 18 e 19 da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do artigo 11 da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia) e parte desse direito inclui a capacidade de expressão de crenças sinceras, e não só isso, mas também a prática delas. Neste caso, Räsänen está simplesmente seguindo os ensinamentos bíblicos. Ela não está sendo malévola, violenta ou maliciosa com aqueles com pontos de vista divergentes. Seu único “crime” foi expressar publicamente uma visão que não é popular em nossa sociedade moderna. Quando você olha para a questão subjacente ainda mais profundamente, nada mais é do que um esforço para silenciar aqueles que falam a verdade.

Punir indivíduos como Räsänen estabelece uma precedência muito perigosa, além do fato de encerrar o diálogo público honesto e aberto. Efetivamente, seguir Jesus torna-se um ato criminoso e expressar os ensinamentos bíblicos, “discurso de ódio” - tudo baseado puramente na definição arbitrária de que alguém pode se “ofender”.

Assine nossa petição hoje declarando que cristãos como Päivi Räsänen não devem ser processados por expressar suas crenças por meio de publicar no Twitter um versículo da Bíblia.

+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:

Não prenda Päivi Räsänen

Cara Procuradora-Geral da Finlândia, Raija Toiviainen,

Tomei conhecimento de que a parlamentar finlandesa, Päivi Räsänen, pode ser presa por supostos crimes de "discurso de ódio". Expressar as crenças profundamente arraigadas, conforme encontradas na Bíblia, não deve resultar em punição, incluindo prisão. Peço, portanto, que as três acusações criminais de "discurso de ódio" contra a Sra. Räsänen sejam retiradas imediatamente!

A liberdade de expressão e a liberdade religiosa são um direito humano fundamental (conforme consta dos artigos 18 e 19 da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do artigo 11 da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia) e parte desse direito inclui a capacidade de expressão crenças sinceras e não só isso, mas também praticá-las. Neste caso, Räsänen está simplesmente seguindo os ensinamentos bíblicos. Ela não está sendo malévola, violenta ou maliciosa com aqueles com pontos de vista divergentes. Seu único “crime” foi expressar publicamente uma visão que não é popular em nossa sociedade moderna. Quando você olha para a questão subjacente ainda mais profundamente, nada mais é do que um esforço para silenciar aqueles que falam a verdade.

Punir indivíduos como Räsänen estabelece uma precedência muito perigosa, além do fato de encerrar o diálogo público honesto e aberto. Efetivamente, seguir Jesus torna-se um ato criminoso e expressar os ensinamentos bíblicos, “discurso de ódio” - tudo baseado puramente na definição arbitrária do que alguém pode se “ofender”.

Exorto-a a tomar uma decisão a favor de Räsänen, optando por defender o direito democrático à liberdade de expressão.

[Seu nome]

A MANIFESTAÇÃO PÚBLICA DA FÉ CRISTÃ NÃO DEVE SER CRIMINALIZADA!

Assine esta petição agora!

0100.000
  61.991
 
61.991 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 100.000 assinaturas.