VEREADORES DE SÃO PAULO: DIGAM NÃO À IDEOLOGIA DE GÊNERO NO PME!

O Governo Federal não aceitou a retirada da Ideologia de Gênero do PNE e agora quer inseri-la em nosso sistema educacional por meio dos Planos Municipais de Educação

 

VEREADORES DE SÃO PAULO: DIGAM NÃO À IDEOLOGIA DE GÊNERO NO PME!

020.000
  10.416
 
10.416 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 20.000 assinaturas.

VEREADORES DE SÃO PAULO: DIGAM NÃO À IDEOLOGIA DE GÊNERO NO PME!

Diga NÃO à ideologia de gênero nas escolas!

Após um longo debate, o Congresso Nacional retirou a ideologia de gênero do Plano Nacional de Educação no dia 6 de abril de 2014. Os brasileiros, em sua grande maioria, já mostraram que não querem isso na educação dos seus filhos.

Queremos a redação sem gênero também no Plano Municipal de Educação de São Paulo. Propomos, portanto, a erradicação de todas as formas de discriminação, sem a inclusão do termo “gênero”.

O que é a ideologia do gênero?

As expressões “gênero” ou “orientação sexual” referem-se a uma ideologia que procura encobrir o fato de que os seres humanos se dividem em dois sexos. Esta corrente ideológica afirma que as diferenças entre homem e mulher, além das evidentes implicações anatômicas, não correspondem a uma natureza fixa, mas são produtos de uma cultura de um país ou de uma época. Assim, as pessoas que adotam o termo gênero insistem na necessidade de “desconstruir” a família, o matrimônio e a maternidade e, deste modo, fomentam um “estilo de vida” que incentiva todas as formas de experimentação sexual desde a mais tenra idade.

Negar a biologia e a psicologia é negar a ciência! A escola deve ter compromisso com a verdade, fomentando o conhecimento da realidade e não doutrinando os alunos com ideologias.

Além disso, o papel da educação deveria ser o de fomentar o conhecimento da realidade, não a sua desconstrução ou a neutralização das características psicológicas e biológicas dos meninos e das meninas. Devemos ensinar os nossos filhos a respeitar as pessoas, independentemente do sexo, raça, condição social, etc., mas isso não quer dizer confundi-los com uma ideologia como esta.

Com efeito, o termo “gênero”, empregado para designar as categorias de pessoas submetidas às diretrizes do PME, é impreciso, ambíguo, de forte conteúdo ideológico, passível de indesejados e ilegais alargamentos no âmbito de sua incidência, aplicação.

Está sendo votado na Câmara Municipal de São Paulo o Plano Municipal de Educação. Portanto, é URGENTE que mostremos novamente que NÃO queremos a ideologia do gênero na educação de nossos filhos.

Diga NÃO à ideologia do Gênero no Plano Municipal de Educação!

+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:

Não deixe que a ideologia de gênero seja inserida no PME

Prezado vereador,

Após um longo debate, o Congresso Nacional retirou a ideologia de gênero do Plano Nacional de Educação no dia 6 de abril de 2014. Os brasileiros, em sua grande maioria, já mostraram que não querem isso na educação dos seus filhos.

Por isso pedimos que retire do Plano Municipal de Educação de SP qualquer menção à Ideologia de Gênero.

O que é a ideologia do gênero?

As expressões “gênero” ou “orientação sexual” referem-se a uma ideologia que procura encobrir o fato de que os seres humanos se dividem em dois sexos. Esta corrente ideológica afirma que as diferenças entre homem e mulher, além das evidentes implicações anatômicas, não correspondem a uma natureza fixa, mas são produtos de uma cultura de um país ou de uma época. Assim, as pessoas que adotam o termo gênero insistem na necessidade de “desconstruir” a família, o matrimônio e a maternidade e, deste modo, fomentam um “estilo de vida” que incentiva todas as formas de experimentação sexual desde a mais tenra idade.

Nós brasileiros não queremos a ideologia do gênero na educação de nossos filhos.

 

[Seu nome]

VEREADORES DE SÃO PAULO: DIGAM NÃO À IDEOLOGIA DE GÊNERO NO PME!

Assine esta petição agora!

020.000
  10.416
 
10.416 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 20.000 assinaturas.