URGENTE: assine agora para impedir que o aborto seja considerado um "direito" na Europa!

Assine agora para evitar que o aborto seja reconhecido como um "direito" na Europa!

 

URGENTE: assine agora para impedir que o aborto seja considerado um "direito" na Europa!

URGENTE: assine agora para impedir que o aborto seja considerado um "direito" na Europa!

0200.000
  116.084
 
116.084 assinado. Vamos conseguir 200.000!

URGENTE: o direito à vida está a ser atacado na Europa e temos menos de 5 horas para o defender!

Eis o que está a acontecer: após a vitória histórica pró-vida nos últimos dias com a queda da decisão Roe vs Wade nos EUA, o lobby pró-aborto entrou em pânico! 

Em apenas alguns dias, os radicais mobilizaram os grupos ultra-aborto da Europa para pressionar o Parlamento Europeu a votar uma moção que (se aprovada) incluiria o aborto na Declaração Universal dos Direitos Humanos da UE e, subsequentemente, apoiaria a sua inclusão na declaração Universal dos Direitos Humanos. 

Estes grupos candidatam-se à cobertura após a vitória histórica nos EUA em defesa do direito à vida. Temem que a revolução pró-vida anule a sua legislação pró-morte também na Europa. 

Apesar da guerra na Ucrânia e da crise energética sem precedentes, do disparo dos preços dos combustíveis, de uma crise demográfica, de famílias levadas à pobreza, e da incerteza geral que paralisa a economia, a esquerda europeia parece obcecada apenas com a sua agenda pró-morte.

A ideologia, obsessão e obstinação com que os grupos pró-aborto levam a cabo a sua batalha é a prova da raiz demoníaca do aborto. 

Se a resolução fosse aprovada, as consequências seriam desastrosas. A ideia política de que o aborto é um "direito" seria reforçada na Europa, e as nossas batalhas em defesa da vida sofreriam. 

A votação terá lugar hoje, dia 7 de Julho de 2022, às 12.00 horas, HOJE! Temos menos de 5 horas para impedir este ataque ultra-aboticionista. 

As vidas de milhões de crianças inocentes estão nas suas mãos. Aja agora, antes que seja tarde demais!

Assine agora esta petição para enviar um aviso a todos os presidentes dos grupos conservadores no Parlamento Europeu: o aborto não é um direito, de facto o primeiro de todos os direitos é o direito à vida. Defendam-no votando não à resolução ultra-aborticionista!

0200.000
  116.084
 
116.084 assinado. Vamos conseguir 200.000!

Complete your signature

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Processamos a sua informação de acordo com a nossa política de Termos e Privacidade

Parem o ataque ultra-aborticionista na Europa!

Amanhã, os vossos grupos parlamentares serão chamados a votar a "resolução do Parlamento Europeu sobre a decisão do Supremo Tribunal dos EUA de anular o direito ao aborto nos Estados Unidos e a necessidade de salvaguardar os direitos ao aborto e a saúde das mulheres na UE (2022/2742(RSP))" promovida por grupos de esquerda e radicais.

Esta resolução apela à inserção de um "direito fantasma ao aborto" na Carta dos Direitos da UE e ao apoio à sua inclusão na Declaração Universal dos Direitos Humanos; ISTO É INSANO!

O aborto não é um direito, mas sim um crime. Representa a supressão da vida inocente e o primeiro de todos os direitos fundamentais: o direito à vida!

Além disso, a moção representa um ataque direto à soberania dos Estados, que são chamados a regular questões éticas e sociais, tais como o aborto propriamente dito.

Espero que os vossos partidos conservadores mantenham os seus manifestos e defendam o valor da vida, votando contra a resolução.


[Seu nome]

Parem o ataque ultra-aborticionista na Europa!

Amanhã, os vossos grupos parlamentares serão chamados a votar a "resolução do Parlamento Europeu sobre a decisão do Supremo Tribunal dos EUA de anular o direito ao aborto nos Estados Unidos e a necessidade de salvaguardar os direitos ao aborto e a saúde das mulheres na UE (2022/2742(RSP))" promovida por grupos de esquerda e radicais.

Esta resolução apela à inserção de um "direito fantasma ao aborto" na Carta dos Direitos da UE e ao apoio à sua inclusão na Declaração Universal dos Direitos Humanos; ISTO É INSANO!

O aborto não é um direito, mas sim um crime. Representa a supressão da vida inocente e o primeiro de todos os direitos fundamentais: o direito à vida!

Além disso, a moção representa um ataque direto à soberania dos Estados, que são chamados a regular questões éticas e sociais, tais como o aborto propriamente dito.

Espero que os vossos partidos conservadores mantenham os seus manifestos e defendam o valor da vida, votando contra a resolução.


[Seu nome]