Suspressão da 10ª Parada do "Orgulho" LGBT de Anápolis

Petição dirigida a: Prefeitura Municipal de Anápolis

 

Suspressão da 10ª Parada do "Orgulho" LGBT de Anápolis

01.000
  962
 
962 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 1.000 assinaturas.

Suspressão da 10ª Parada do "Orgulho" LGBT de Anápolis

No dia 23 de agosto de 2015, se não fizermos nada para impedir, haverá em Anápolis um festival de obscenidades, com homens e mulheres frivolamente vestidos, beijando pessoas do mesmo sexo, falando palavrões e profanando símbolos religiosos. Os atos homossexuais são pecados que "bradam aos céus" (cf. Gn 18,20-21). Não se defende um pecador exaltando o seu pecado. Nós, cristãos, que professamos a santidade da família e a sacralidade do corpo humano, não podemos ficar calados diante de uma passeata organizada com o fim exclusivo de exaltar o vício contra a natureza.

This petition has been created by a citizen or association not affiliated with CitizenGO. CitizenGO is not responsible for its contents.
+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your email
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Tem certeza? Esta e outras petições precisam de seu apoio para que possam ser bem-sucedidas. Você pode cancelar seu cadastro a qualquer momento.
Ao assinar você aceita os termos de uso da CitizenGO e sua política de privacidade, e aceita receber mensagens de e-mail sobre nossas campanhas. Você pode cancelar seu cadastro na lista a qualquer momento.

Petição dirigida a: Prefeitura Municipal de Anápolis

Excelentíssimo Prefeito de Anápolis

Sr. João Batista Gomes Pinto

Está sendo amplamente divulgado pelas redes sociais que no domingo, dia 23 de agosto deste ano 2015, será realizada a “10ª Parada do Orgulho LGBT de Anápolis”, patrocinada com o dinheiro público.

Ora, nada é mais contrário à índole do povo desta cidade do que uma passeata de exaltação dos atos homossexuais. Note-se que em Anápolis nem sequer há carnaval de rua nos dias que precedem a Quaresma. Os festejos carnavalescos ficam restritos a ginásios de esportes onde o povo se reúne sobretudo para orar e louvar a Deus. Nunca houve em nosso município, como há em tantos outros, um dia especialmente dedicado à embriaguez, à orgia e à devassidão.

Por que razão as autoridades públicas insistem, já por dez anos, em afrontar a população com uma marcha de pessoas que se “orgulham” de praticar o vício contra a natureza? Não se diga que o objetivo da marcha é defender os homossexuais. Não se defende um pecador exaltando o seu pecado. Jesus, ao defender a mulher adúltera do apedrejamento, terminou dizendo de maneira lapidar: “Vai, e de agora em diante não peques mais” (Jo 8,11).

Se os homossexuais precisam de ajuda, ajudemo-los inicialmente mostrando a gravidade do seu pecado, depois, oferecendo-lhes ajuda espiritual para sua reconciliação com Deus, com a sociedade e consigo mesmos. Não é cristão incitar o pecador a orgulhar-se de seu pecado, nem obrigar o povo curvar-se diante de práticas pecaminosas.

Que pretende o Poder Público? Que os transeuntes da cidade, incluindo crianças e adolescentes, sejam, no dia 23 de agosto, agredidos mais uma vez por um festival de obscenidades? Que a cidade seja obrigada a tolerar uma marcha de homens e mulheres frivolamente vestidos, beijando publicamente pessoas do mesmo sexo, falando palavrões e ostentando faixas e cartazes contra os símbolos religiosos?

Diante da grave crise financeira por que passa o país, o Estado, que não consegue sequer dar assistência à saúde dos cidadãos, terá dinheiro disponível para promover a degradação da família?

Onde fica o respeito aos valores religiosos da população, majoritariamente cristã, que considera o homossexualismo uma “paixão aviltante”, uma “torpeza”, uma “aberração” (cf. Rm 1,26-27), um pecado que “clama aos céus” (cf. Gn 18,20-21)? Será que a Palavra de Deus pode ser acusada de preconceito?

Pelos motivos acima expostos solicitamos a Vossas Excelências a supressão da “10ª Parada do Orgulho LGBT de Anápolis”. A família anapolina agradece

Atenciosamente,
[Seu nome]

Suspressão da 10ª Parada do "Orgulho" LGBT de Anápolis

Assine esta petição agora!

01.000
  962
 
962 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 1.000 assinaturas.